(27) 3325-0784 | WhatsApp: 99238-7458

ver cirurgia em 3d

Transplante capilar

Transplante capilar

Definição: é um procedimento cirúrgico em que se usa fios de cabelos do próprio paciente para recompor a área calva. Os cabelos são retirados da área da nuca e colocados na área calva com microlâminas, agulhas ou outros materiais para proporcionar um crescimento natural.

Pré-operatório: são necessários exames pré-operatório, como de sangue, e parecer do cardiologista (risco cirúrgico), para que o procedimento seja feito com segurança.

Procedimento cirurgico: o tempo previsto para a cirurgia é de 4 a 6 horas e procedimento é feito retirando cabelos da área da nuca e implantando as raízes na área calva. Atualmente, existem três técnicas para isso:

Técnica FUT (Follicular Unit Transplantation): consiste na retirada de uma faixa do couro cabeludo na região posterior ou região da nuca, seguida de uma sutura para aproximação dos bordos, de maneira que a cicatriz resultante será uma linha. Nesta técnica usa-se lupas ou microscópios para separação das unidades foliculares (UF), e enquanto parte da equipe separa os bulbos capilares a outra segue implantando os bulbos na área calva. O aproveitamento das unidades foliculares na faixa do couro cabeludo é de 100% e a cirurgia, apesar de ser longa, é menos demorada que nas demais técnicas de que serão descritas a seguir.

Técnica FUE (Follicular Unit Extraction): consiste na obtenção das unidades foliculares através de pequenos furos feitos na área da nuca por intermédio de “micropunchs”. Esses pequenos furos podem ser feitos manualmente (chamado de FUE manual), ou com aparelhos de rotação (chamado de FUE motorizado). Uma vez feitos os furos, o cirurgião retira as unidades foliculares, uma a uma, e só depois inicia a implantação dos bulbos capilares na área calva. É um procedimento bem mais demorado, pois exige que todas as unidades foliculares sejam primeiramente extraídas para que só depois sejam implantadas. As cicatrizes resultantes serão puntiformes, porém abrangendo uma grande área do couro cabeludo.

Técnica Robótica: neste procedimento o robô executa apenas uma etapa da cirurgia; sendo que a implantação das unidades foliculares será feita pelo cirurgião. O robô permanece sob o comando do cirurgião durante todo o processo de retirada dos bulbos. A grande limitação dessa técnica é que o robô não consegue retirar raízes das regiões laterais do couro cabeludo o que diminui consideravelmente o número de bulbos capilares obtidos no procedimento. O robô também não consegue retirar bulbos numa segunda etapa, uma vez que o processo cicatricial produzido na primeira etapa altera a “leitura” do robô sobre onde fazer os furos para retirada de novos bulbos capilares. O robô também encontra dificuldade em retirar bulbos capilares quando o paciente já tem cabelos brancos. Outra desvantagem importante é que o uso do robô encarece bastante o procedimento. A técnica robótica é considerada um FUE motorizado sendo feito por um robô. Como abordado anteriormente, apenas parte do procedimento é feito pelo robô e a colocação das unidades foliculares continua sendo realizada pelo cirurgião.

Pós-operatório: o paciente permanecerá internado por 24 horas e receberá alta hospitalar no dia seguinte à cirurgia.

Perguntas frequentes: 

Os cabelos transplantados na cirurgia darão um resultado de “cabelo bem cheio”?

Não, os cabelos transplantados sempre darão um resultado de cabelo mais ralo.

Os cabelos transplantados podem cair?

Na cirurgia de transplante capilar os cabelos são retirados da região da nuca, em que os cabelos são mais resistentes e geneticamente diferentes dos demais cabelos do paciente. Por isso, não sofrem a ação de queda da calvície.

A partir de qual idade posso me submeter ao transplante capilar?

Dependerá do grau da calvície. Na maioria dos casos, o procedimento é indicado após os 28 anos.

Quanto tempo é necessário entre um procedimento e outro?

No caso da retirada da faixa (FUT), é preciso aguardar de dez a doze meses, para que o couro cabeludo readquira a elasticidade necessária.

Quantas retiradas de faixa são permitidas?

De três a quatro. Dependerá da elasticidade do couro cabeludo. Quanto mais retiradas, mais cheia fica a área receptora.

Posso implantar o fio longo?

É possível, mas não é indicado. Apesar de o paciente sair da sala de cirurgia com uma ideia do resultado final, ainda no primeiro mês todos os fios cairão, voltando a nascer dois meses depois. Além disso, nem todos os implantes “pegam”. O resultado final só é visível de fato com seis meses.

Por que os cabelos da parte inferior da cabeça não caem?

O gene da calvície se manifesta na presença da testosterona, hormônio masculino. E apesar de todos os cabelos do homem possuírem o gene da calvície, os da parte inferior não têm o receptor do hormônio. Dessa forma, não são ativados pela testosterona e não tendem a cair. 

VOLTAR PARA CIRURGIAS ENTRAR EM CONTATO